Outra resposta aos drogados

A deficiência cognitiva dessa juventude new age drogada é impressionante. Como pode termos chegados a esse ponto onde um indivíduo usuário de drogas defende com unhas e dentes uma droga que, por si só, é auto-destrutiva, como aponta o próprio nome. As irritabilidades das mocinhas e dessa nova juventude me incentivou a acrescentar mais alguns pontos nos quais não foram elucidados. Haviam me falando que eu não citei nenhuma fonte, e tudo que eu falei é fruto de uma opinião minha. Mas ora bolas, eu não fiz esse blog para ter compromisso com a comunidade científica ou sociológica. Sou estudante de psicologia social e apenas aponto e critico comportamentos de certos grupos de pessoas.

Alguns retardados inéptos chegaram a ousadia de acusar-me de sofrer abusos na infância para se ter esse tipo de opinião. Sinto muito em acabar com o barato dos drogadinhos, mas o fato é, pessoas que sofreram sérios traumas na infância recorrem ao álcool, maconha, crack entre outros tipos de drogas, isso está correlacionado:

http://www.pragadomilenio.com/2012/06/porque-o-ser-humano-faz-o-uso-de-drogas.html

http://www.redepsi.com.br/2004/12/13/les-o-cerebral-por-uso-de-drogas-compar-vel-a-seq-elas-traum-ticas/

Como o uso da maconha pode ser prejudicial:

http://www.scielo.br/pdf/rbp/v27n1/23717.pdf

Ludwig von Mises, grande pensador, um dos meus favoritos, filósofo e economista trata bem de sua teoria da Praxeologia, o qual é a ciência que estuda ação humana. Com base nessa teoria é possível provar que os drogados são seres frustrados. Primeiramente, o ser humano age com censo de causalidade e racionalidade antes de tomar uma ação que alterará o estado ambiental ao seu redor. O ser humano naturalmente sempre está tentando sair de uma situação de desconforto, para uma situação de menor desconforto. Tudo que ele faz, fala, pensa, age. Pratica ação como um agente da natureza, tem um simples e puro objetivo de motivação subjetiva e racional, de refugiar de um estado desconfortável. Ele usa de meios para atingir determinados fins. Esses meios empregados por esses indivíduos problemáticos são as drogas. Eles têm a consciência de causalidade de que a droga retira a racionalidade e forja uma ilusão no qual ele julga ser prazerosa. Ao praticar esse ato, ele automaticamente tem a consciência de que faz isso para sair de um estado desconforto, que é a própria realidade. Ou seja, o ato de usar drogas a ponto de se alterar, nada mais é que um ato covarde e emasculado de fugir da realidade em vez de enfrentar seus problemas.

Em relação ao cigarro, apesar de ser uma droga auto-destrutiva e eu não usar e nem recomendar o uso. É a droga menos ruim de se usar, tendo em vista de que ele não causa defeitos cognitivos ou lesões cerebrais à longo prazo, e seus efeitos não são psicodélicos ou alteram o estado mental do indivíduo. Apesar de dar câncer, segundo os estudos da ordem globalista; nós respiramos dióxido de carbono diariamente através do que sai dos carros na nossa cidade, o que já contribui cada vez mais para a deterioração do pulmão.

Cordialmente, Anônimo Realista.

Anúncios